Português

O pior da tradução são os “tradutores”

Marina Borges / 21 de setembro de 2015

woman-246238_640

Uma cliente minha que sempre me pede traduções para o português recentemente me passou um trabalho de versão para o inglês. Eu disse “pois não, vai sair o habitual X + 30%, porque do português para o inglês é mais caro”. “Nossa, não imaginava que seria tanto”, ela disse – mas aceitou e pagou.

Deve ser porque sabe que eu levo as traduções a sério e meu serviço vale o preço. Já que não é um frila.

Posso explicar de um modo mais fácil. Comida japonesa, por exemplo, adoro. É caro para o meu orçamento, mas sempre que me dá na telha, me presenteio esse luxo. Posso comer do quilo do restaurante baratinho, posso comer do bufê mais em conta e posso ir no meu favorito, que além de oferecer comida japonesa fresquinha ainda sempre apresenta receitas inusitadas. Pago pelo que quero. Simples assim.

Ao meu ver, a principal dificuldade do nosso mercado de tradução é a nossa falta de postura profissional. As pessoas não levam a tradução como um trabalho de fato – tem gente que faz de hobby, em meio período, eventualmente. Todo mundo sabe disso, até os vendedores de CAT Tools oferecem planos para tradutores “eventuais. Estou para ver outra profissão com status parecido. Mas é essa a realidade, fazer o que? Fazer a sua parte.

Não trate como frila a profissão que paga suas contas. Venda-se bem. Mostre seus diplomas, sua experiência, seu conhecimento, seu investimento pessoal. O curso de inglês mais mixuruca te exigiu tempo, esforço e dedicação, então não se comporte como um Google Tradutor humano. Quem quer passar o texto na tradução não vai se dar ao trabalho de pagar alguns centavos a mais para você fazer o mesmo. Bom, talvez algumas agências sim.

Mude a sua postura pessoal. Enquanto você tratar suas traduções como frilas e se posicionar nas redes sociais dessa maneira – “alguém sabe de frilas de tradução e revisão? RT dos broders pls” – você vai conseguir trabalho eventual de valor depreciado. É uma resposta natural à imagem despreocupada que você está passando. Então não reclame que as coisas nunca acontecem de verdade.

Defenda sua profissão. Nossa fama já não é das melhores, cada vez mais precisamos de gente profissional no nosso meio. Trabalho sempre tem para todo mundo que se dedica e ganha o respeito dos colegas. É uma profissão com muita ênfase em indicação, pense nisso. Associe-se, frequente os congressos e eventos. Catequize seu cliente, explique porque o valor tem que ser maior, porque naquele prazo não tem como. Não se venda por menos do que você é.

Quer ser tradutor e ganhar dinheiro com isso? Faça por onde.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud