Português

Que tal trabalhar com dois monitores?

Marina Borges / 9 de abril de 2015

0246.span_318B3A4D

Já faz um tempo que decidi trabalhar com dois monitores. É uma maneira de fazer a minha vista descansar, mesmo que momentaneamente, além de ter acesso aos dois textos (original e tradução) de uma forma mais prática.

Equipamentos

Atualmente, tenho um laptop que conecto ao meu monitor (que por um acaso também é TV) por um cabo HDMI e olha, não quero mais nada da vida. A tela do meu laptop é de 15″, então passar a trabalhar com o monitor de 22″ fez uma grande diferença para mim. Porém, não deixei a tela menor em segundo plano, não. Uso as duas com imagem estendida, como na foto acima, e usufruo de tudo o que isso me possibilita.

Exemplos de uso

Se estou fazendo uma tradução simples no Trados ou no memoQ, uso a tela grande para a CAT tool e coloco o Babylon e os glossários na outra. Fica mais organizado e simples para fazer buscas em uma tela e traduzir, de fato, na outra.

Hoje, no entanto, estou fazendo um trabalho no servidor do cliente. Me mandaram como adicionais um pequeno glossário e um arquivo com instruções, senhas e facilidades para acessar textos de referência deles. Está tudo aqui, na tela secundária – para não me confundir com a tradução, que é o que realmente importa.

Outro bom uso da segunda tela é jogar o navegador para lá e se concentrar no seu trabalho. Manda o Skype também, tudo o que não for tradução mão na massa. Se você sofre do mesmo mal que eu – compulsão por conferir o que está acontecendo no Twitter, Facebook, Linkedin –, a segunda tela funciona de “barreira” para seu inconsciente entender que está na hora de trabalhar.

Outros benefícios

Não deixa de servir, também, como um leve alongamento de pescoço. Se forçar a olhar para uma tela e depois para outra ajuda a gente a sair, nem que seja um pouquinho só, da mesma posição. Mas você já leu aqui a importância de se fazer um alongamento de verdade, então nada de usar as duas telas como desculpa de fitness, hein?

A tela maior ou menor também te permite “mudar de olhos” quando for revisar a tradução pronta. A fonte com certeza vai mudar de tamanho – o que pode servir para “enganar” seu cérebro e passar a ideia de que é um novo texto. A revisão com certeza vai virar um processo menos cansativo e repetitivo.

Invista em uma segunda tela, tradutor, os benefícios são maiores que os prejuízos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud