Português

Dicionários que amamos, parte II

Marina Borges / 8 de março de 2015

Se você traduz textos jurídicos, já deve ter recebido a recomendação de comprar um Marcílio para chamar de seu.

O que? Nunca te falaram do Marcílio? Ah, então, vamos lá…

marcilio

O Dicionário de Direito, Economia e Contabilidade do Marcílio Moreira de Castro está em sua quarta edição, de 2013, mas eu uso a minha 3ª (autografada) ainda com muito gosto, então querendo economizar pode comprar em sebo sem susto. O Marcílio é tradutor público e intérprete comercial e também advogado – e essa faz toda a diferença. 

Para começar, o dicionário é tanto português-inglês como inglês-português, portanto o autor apresenta traduções de verbetes bem comuns à realidade jurídica brasileira (leia-se: o jurisdiquês). Além disso, para cada verbete ele expõe, se necessário, mais de um contexto. Ou até explica que prestação jurisidicional é sinônimo de tutela ou que a Constituição tem como sinônimos desnecessários Lei Magna, Diploma Máximo e outros – e é aí que ele conquista o leitor não advogado, nos aproximando dessa realidade de rebuscos. Sempre comparando e explicando as diferenças e dificuldades de tradução devido aos diferentes sistemas jurídicos do Brasil, EUA e Inglaterra, o autor é detalhista ao justificar sua escolha de tradução, sempre citando exemplos de fontes de referência tamanha como o Black’s Law Dictionary. O dicionário também apresenta anexos com listas de palavras de jurisdiquês em inglês, palavras-chave para a tradução de contratos, balancetes e demonstrações de resultados, entre outros.

O autor é bastante atuante online. apresentando as atualizações do Dicionário, links de venda com ofertas e até dando aulas de tradução jurídica no Youtube, veja bem. Em julho de 2011 fui a uma palestra dele aqui no Rio e pude ver como ele é simpático. A criação do dicionário, segundo ele, surgiu ainda nos tempos de faculdade. Se ele aprendia sobre direito civil, corria para as referências equivalentes dos EUA e logo montava um glossário dos principais termos. Aos pouquinhos, foi montando essa obra de referência super completa, que conversa com o leitor leigo em português de verdade, sem enrolação, e por isso virou peça obrigatória na estante de qualquer tradutor da área. 

 

 

1 thought on “Dicionários que amamos, parte II

  1. Olá Marina!
    Muito obrigada por dar tantas dicas maravilhosas.
    Ao acessar o site do Prof. Marcílio, verifiquei que agora o dicionário está disponível online e de forma gratuita, o que facilita muito a pesquisa.
    Você, atenta que é, já deve ter baixado, mas fica a dica :)
    Obrigada!
    Elisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud