English, Português

Tradução: alimentação mundo afora

Marina Borges / 17 de janeiro de 2014

Qual lugar do mundo é o melhor para uma alimentação saudável?

britishfood
O Reino Unido tem produtos frescos disponíveis em abundância, como estes vegetais em exposição em uma feira em Southport, Inglaterra. Mas estas opções saudáveis ​​custam mais no Reino Unido do que em qualquer outro país da Europa Ocidental.

Os holandeses são conhecidos por suas leis complacentes sobre drogas, por serem altos e por sua proficiência em línguas estrangeiras. Talvez devêssemos adicionar seus hábitos alimentares impressionantes a essa lista também.

A Holanda foi classificada como o melhor país do mundo para se encontrar uma dieta equilibrada e nutritiva, informou o grupo de defesa Oxfam na terça-feira. A França e a Suíça dividiram o segundo lugar. E a Europa Ocidental quase levou as 20 melhores posições, com a Austrália apenas empatando no 8º lugar.

Qual foi a posição dos EUA? Empatamos com o Japão no 21º lugar, apesar do fato de termos disponível a comida mais barata do mundo. Nossos vizinhos amistosos do norte, o Canadá, assumiram a posição 25 entre 125 países.

Um grupo de pesquisadores da Oxfam, uma organização sem fins lucrativos de combate à pobreza localizada em Oxford, Inglaterra, bolou um esquema de classificação para medir os melhores e piores lugares para se comer ao redor do mundo. Não estamos falando sobre países com maior densidade de restaurantes que pontuaram muitas estrelas no Guia Michelin ou se ali você pode comer salmão selvagem em vez de peixes de cativeiro vendidos na mercearia. Em vez disso, o ranking considera se as famílias têm acesso suficiente a produtos frescos, proteínas nutritivas e água limpa – e se essas opções são acessíveis em comparação às opções menos saudáveis.

A conclusão da equipe? “Basicamente, se você tivesse acabado de chegar de Marte e fosse projetar um sistema alimentício, provavelmente não conseguiria fazer algo pior do que o que temos hoje na Terra”, Max Lawson da Oxfam disse ao blog The Salt. “Há comida suficiente no mundo para alimentar todo mundo. Mas 900 milhões de pessoas ainda não têm o suficiente para comer e 1 bilhão são obesas. É uma situação louca”.

Para compilar os rankings, Lawson e seus colegas passaram alguns meses analisando oito relatórios da Organização Mundial de Saúde, da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura e da Organização Internacional do Trabalho. A pontuação do país depende da quantidade de alimentos disponíveis (os países mais ricos levam vantagem nesse quesito), do valor nutricional desses alimentos e de como a dieta ajuda ou prejudica a saúde da nação.

A equipe realizou a última medição considerando as taxas de diabetes e obesidade em cada país. Não é de se surpreender que é aí  que os EUA tropeçam: ficamos em 120º lugar entre 125 países, em termos de como a dieta influencia a saúde. “O problema está ligado à pobreza”, afirma Lawson. “Comida é muito, muito barata nos EUA em comparação à maioria dos países”, explica ele. “Mas o fato é que você acaba tendo pessoas desnutridas em um dos países mais ricos do mundo, porque elas não têm acesso a vegetais frescos a um preço barato o suficiente para se ter uma dieta equilibrada”.

No outro extremo do espectro estão os países que lutam para ao menos obter comida suficiente na mesa de cada família todo dia. Chade, Etiópia e Angola foram os últimos da lista da Oxfam, em grande parte por causa dos altos índices de desnutrição e do custo relativamente alto dos alimentos nesses países. “As pessoas pensam que a fome é inevitável, mas isso não é verdade”, afirma Lawson. “Há comida suficiente no mundo para garantir que ninguém vá dormir com fome”. O problema, em grande parte, é obter frutas e vegetais frescos e grãos integrais para as pessoas que precisam, diz ele. “Mesmo em países com problemas de fome, em geral ainda há comida suficiente”. Alguém está acumulando esses alimentos ou eles não estão sendo distribuídos.

E esse problema não é novo. “Um exemplo muito famoso”, diz ele, “foi durante a grande fome da batata na Irlanda, os britânicos estavam exportando trigo irlandês para o Reino Unido”.

O ranking de alimentos saudáveis

De acordo com o grupo de defesa Oxfam, aqui estão os melhores e piores países do mundo em relação a uma dieta nutritiva e diversificada.

Melhores:
1. Holanda
2. França, Suíça
4. Dinamarca, Suécia, Áustria, Bélgica
8. Irlanda, Itália, Portugal, Luxemburgo, Austrália

Piores:
121. Iêmen
122. Madagascar
123. Etiópia, Angola
125. Chade

Tradução do original em inglês disponível aqui.
Traducción al portugués del original en inglés disponible aquí.
Portuguese translation of the original English version available here.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud