Português

Locust

Marina Borges / 11 de março de 2013

Eu não conhecia a palavra “locust” até ano passado, perdoe a ignorância.

Quando tive que pesquisar para uma aula, acabei procurando no Merriam-Webster (em seu lindo e gratuito app para iPhone) e fiquei intrigada com a definição 2, “cicada”. Ora, qualquer brasiliense é especialista em cigarras, e sabemos que, quando querem, elas são pragas; maravilha, me dei por satisfeita.

Só que a praga de locust, a oitava das dez que atingiram o antigo Egito, é de gafanhoto. Claro, muito mais sentido. Mas como é que um dicionário do gabarito do Merriam-Webster me comete um pecado desses?

Não cometeu. Bom, cometeu meio pecado.

De acordo com a Penn State, de fato “locust” e “cicada” são sinônimos porque – veja bem, olha aí a cultura geral afetando a língua, minha gente! – os primeiros colonizadores dos EUA (aqueles peregrinos, religiosos fervorosos) chegaram no novo continente e foram recebidos pelos milhões de “cicadas”. Visto que o pessoal nunca tinha visto uma praga de gafanhoto de perto, as cigarras pareciam ser, de fato, uma bela praga – o nome pegou. Dura até hoje.

Então, sr. Merriam-Webster, da próxima vez explica essa história toda em um dicionário do tipo unabridged e não faz a gente passar vergonha em sala de aula, estamos combinados? Grata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud