Português

Programas essenciais para um tradutor

Marina Borges / 15 de junho de 2020

Eu sou uma entusiasta de sebos. Adoro livros – dicionários, então, tenho uma estante repleta! Mas trabalho no computador, né, porque vivo em 2020. E sim, tenho no laptop programas essenciais para um tradutor. Acho que posso contar para quem está começando quais são esses software sem os quais não vivo mais sem.

Linha de montagem

Um cliente ou uma agência te pede uma tradução. Você analisa o documento antes de aceitar, porque você é leitor desse blog e é um tradutor sensato para saber se dá conta do recado ou não. Esse documento em geral pode vir nos seguintes formatos: pdf, doc, apresentação ou planilha. No máximo uma foto.

Daí você já conclui que um pacote Office é essencial para qualquer tradutor – já vai conseguir abrir três itens dessa lista de formatos. Atualmente assino o Office 365 da Microsoft, que me dá acesso ao Word, PowerPoint, Excel e outros programas que, confesso, nunca abri. PDF, como contei recentemente, acabei mudando do Adobe (que me cobrava em dólar, e ficou pesado no orçamento) para o russo Abbyy e não poderia estar mais satisfeita.

Editor de pdf

O Abbyy em julho do ano passado custou coisa de 250 reais, que eu achei que teria que renovar todo ano, mas não foi o caso. Continua funcionando sem problemas. Ele é de operação intuitiva e tem uma função OCR ótima – o que é essencial para editar arquivos pdf de diagramação confusa. Claro que tradutor não tem a menor obrigação de dominar técnicas de diagramação – viva nossos amigos diagramadores! – mas na pressa do dia a dia ele resolve muitos pequenos perrengues.

Com ele eu também gero pdfs se recebo diversas imagens para traduzir e consigo passar orçamentos de arquivos cujo número de palavras não sabemos convertendo os arquivos para outro formato. É um programa essencial para meu trabalho, não tenho a menor dúvida disso.

Maravilhoso X-Bench

Outro programa que amo de paixão é a ferramenta de QA (quality assessment, em inglês) chamada X-Bench. Se você ainda não conhece, por favor esteja a par, a partir desse momento, da prova cabal de como a tecnologia é nossa aliada.

Você vai baixar aqui a versão 2.9, que até onde sei ainda é a mais estável e é de graça! Só notícia boa, diz aí. Calma que melhora: o Bruno Fontes fez um tutorial e a Carol Walliter também tem um vídeo de introdução. Você não tem mais desculpa para não ter o X-Bench instalado aí.

“Mas por que ele é tão maravilhoso?”, você está se perguntando. Porque ele é um caçador de falhas. Vamos dizer que você terminou sua tradução no Word, passou o corretor, tá tudo ok, tudo maravilhoso. Joga o arquivo no X-Bench só para garantir, vai. Meu amor, esse programinha vai achar todos os espaços duplos, vai comparar suas escolhas de tradução com o glossário acoplado ao projeto, vai te perguntar porque 2,092 virou 2.092 no seu texto final e por aí vai. Um verdadeiro pente fino, é isso o que ele é.

E as CATs?

Olha, já falei bastante delas por aqui. Agora é com vocês. Escolha a sua preferida e vai com tudo, porque para traduzir hoje em dia elas são essenciais. Não entendo quem ainda não usa, sinceramente.

Mentira, até entendo. Tradutores literários e legendadores, por exemplo. Mas, gente, então usa o organizador de glossários! CATs tem utilidade mesmo para quem não precisa de TM. CATs são o presente, gente, nem é mais futuro, não.

Dia desses conto para vocês minhas referências preferidas em sites, combinado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Protected with IP Blacklist CloudIP Blacklist Cloud